Reserva do Abade

Na primeira vez que estive em Pirenópolis, fui conhecer a reserva do Abade. O local é um complexo turístico completo, com toda infra-estrutura para se passar o dia lá. Um pouco longe (14 Km), numa estrada que quando enlameada creio que pode complicar para carros sem tração apinhados de gente. Mas, enfim....

Em termos fotográficos, o local tem dois mirantes mas, vida selvagem que é bom, eu não vi por lá. Tem o mirante do bugio e o mirante das andorinhas mas, pela quantidade de gente que circula por lá no final de semana, todos os bichos fogem para longe. Desses mirantes a vista não se apresenta maravilhosa para fotos. Fotos ali acabam sendo mais registros de viagem do que outra coisa.

São duas trilhas, uma passa pelas duas cachoeiras menores e a outra vai direto para a cachoeira grande, que fica cheia de banhistas. De pitoresco tem também uma ponte suspensa - "ponte da tremedeira" - e o nome já diz tudo. São 50 m de comprimento e 24 m de altura máxima - 15°50'27.1"S  e 48°53'07.2"W. Fica um moço de plantão do outro lado para "resgatar" quem amarela no meio da travessia. Para quem quer evitar o stress, há uma rota alternativa curta.

 

Reserva do AbadePonte da Tremedeira

O acesso à primeira cachoeira é tão tranquilo quanto à terceira.

Reserva do Abade1ª cachoeira

Já a segunda, o acesso é um pouco mais complicado o que ajuda a não ter muita gente por lá. Ela rende fotos melhores, mas a fotometria é complicada pelo fato de ter muita luz de um lado e pouca do outro. Mas, enfim ....

Reserva do Abade2ª cachoeira

Se eu voltar lá (acho improvável), vou preferir ir direto pela Trilha 1 (a menor das duas) e tentar ser o primeiro a chegar na Cachoeira do Abade. Sem dúvidas, ela tem potencial para render ótimas fotos. Se tiver água, então ... !

Cachoeira do Abade3ª cachoeira